Destaque

As primeiras palavras

Como começar um blog? O que escrever? Como escrever? Dúvidas, insegurança, entusiasmos, expectativas…assim que me sinto hoje.

Quem será que vai ler? Ou melhor, será que alguém vai ler? Rs

Inicio então as primeiras palavras com “estou com fome”, neste momento são 13:45 do dia 05 de março de 2019, tomei café as 10h horário que levantei, não típico e estou jogada na minha cama ainda com roupa de dormir, aqui escrevendo.

Como me conheço, meu emocional não existe com fome. Vou parar rapidinho e ajeitar algo para comer , quis dizer “Ifood”. Enquanto o pedido não chega, comi uma banana (preferidinha) para voltar a escrever. Equilibrei o emocional…rs

Estou muito feliz por estar aqui escrevendo. Há bastante tempo, não sei exatamente quanto, que tenho essa vontade de escrever. E por diversos fatores, muitos, nunca consegui inciar .

E hoje finalmente estou inciando esse sonho. Espero do fundo do meu coração que eu consiga manter esse blog atualizado. É uma nova etapa na minha vida, e acredito que muito mais do que falar sobre a minha vida, eu poderei sempre que quiser reler para  lembrar de tudo que já passei, de momentos difíceis superados, momentos felizes somados e o quanto eu evolui como ser humano durante os anos vividos.

Então sobre o que falarei? VIDA, em especial da minha, mas também das pessoas que me cercam, elas também fazem parte da minha vida.

E se você chegou até aqui na leitura e ainda não se deu conta, não me apresentei…haha. Mas há uma razão especial para isto, um dos motivos pelo qual não havia montado o blog antes, é pelo fato de eu não poder me expor em público. Existem muitas histórias da minha vida, onde contarei todas elas aqui. Que pode me expor e expor demais pessoas envolvidas. E ainda não me sinto segura para o tal.

Sabemos que vivemos num mundo muito complexo, onde nós, não aceitamos diferenças, ainda temos o olhar para o outro como único. O nosso olhar ainda é de crítica e rotulação. E confesso que tenho medo de como eu poderia reagir diante disto.

Não é que eu não aceite críticas, e sinceramente rótulos não me definem! Mas eu não vivo numa caixa sozinha né? Eu vivo com pessoas e tenho responsabilidades sobre os meus atos e o quanto ele pode afetar o outro.

Portanto, os nomes que utilizarei, serão nomes fictícios. Mas bem aproximados dos reais. Até por que eu mesmo estarei lendo e relendo sempre que precisar me confortar.

Bem acho que é isso!

A comida chegou, são 14:34, e meu marido está me gritado para descer e almoçar…kkkk

Bjus no coração de vocês!!

 

 

Relacionamento abusivo- O que você faria?

Olá Queridos!

Sabe aquela fase da nossa vida que já passamos por muitos perrengues e que tudo parece que está se encaixando no devido lugar? Aquele momento que paramos e pensamos “Agora vai”!!

Pois então, estava vivendo esse momento durante uns 2 meses, começando em Dezembro 2018 e acabando nesta segunda-feira dia 03 de Março de 2019.

A história que vou contar hoje, que é a mais recente, me motivou a montar esse blog.

Fui envolvida e invadida pelo sentimento de cansaço da vida .

Não penso em matar!! Nunca!! Amo viver! Mas confesso que tá difícil viver feliz.

Questiono tanto a Deus…Oro, mas parece que não tenho fé!!Minha filha Lara Barroso de 14 anos, na segunda-feira dia 03/03 estava muito ansiosa, eu observei e comecei a puxar assunto para que ela soltasse o que estava acontecendo.

Às vezes tenho até medo de perguntar pra ela…rs (vocês entenderão o por que do medo ao longo das histórias).

Conversa vai e conversa vem, eu estava na cozinha fazendo o almoço e num determinado momento ela iniciou o assunto que estava deixando-a ansiosa e eu nesta altura de campeonato ja estava muito mais que ansiosa.

E para piorar ela fazia suspense e me falava:

-Mãe se eu te contar, você vai ficar muito P*@ da vida! Você nem imagina o que pode ser!!-Mãe, tô sem coragem de falar !! Fiz uma besteira muito grande!!

-Mãe! Me promete que não vai brigar comigo e nem me bater?

Um terrorismo com meu coração! Mil coisas passando pela minha cabeça. Até por que ela apronta.

E depois de uns 30 minutos negociando, ela então me envia pelo WhatsApp o que aconteceu.

Foi direta e objetiva e nem rodeou para contar.

-Tipo rolou um beijo entre eu e o Yago…

Quando li essa mensagem meu coração na hora disparou! E a minha reação foi de quase choque.

Yago é um funcionário da minha empresa e era um amigo nosso! Nos conhecíamos a 4 anos! Frequentava minha casa, sabia de muitas conquistas e derrotas da nossa família. Estava no momento de abertura da nossa empresa. Esteve um tempo fora do nosso mercado de trabalho, mas que voltou a trabalhar conosco haviam 3 semanas.

Yago tem 25 anos, ou seja, na minha cabeça e o meu sentimento não poderia ser diferente:

“Ele é um pedófilo!”

Perguntei a ela como aconteceu e tentando manter a calma que já não existia.

Ela me contou que tudo começou num contato mais próximo que eles tiveram numa carona para a escola cedida por ele a ela e o seu irmão.

1 semana atrás do ocorrido: o beijo.

Que neste dia, eles conversaram no carro sobre música eletrônica. Yago fazia freelancer como Dj.

Lara ficou bem interessada nas músicas, e pediu que ele a enviasse.

E os dois começaram a ter contato.

E que o beijo rolou na empresa, no escritório, enquanto Andrei seu padrasto, foi ao banheiro.

Anteriormente, Lara havia me contato sobre achar o Yago “bonitinho” e não me pareceu nada além do que a fase achar homens mais velhos bonitos. Fase da adolescência muito perigosa! Mas conversei com ela e expliquei sobre essa fase e quanto era perigoso um relacionamento desta forma.

Voltando ao fato…

Ela

Me contou que durante toda a semana conversaram.

Logo após ela me contar, eu pedi para ver como foram as conversas. E por orientação dele, ela apagava todas mensagens. Ou seja, não tínhamos provas de nada e eu nem sabia ao certo de como tudo ocorria.

O que eu tinha era apenas a declaração dela, que muito preocupada com o que eu iria fazer em relação a ele, já não me contaria tudo na íntegra para protegê-lo.

Fiquei muito nervosa! Tive crise de pânico. Achei que ia morrer!

Pressão aumentou e fiquei toda me tremendo. Confesso que a vontade era de matá-lo. Senti vergonha da situação Senti medo da exposição!

Isso tudo eu faço almoço, com visitas em casa e tendo que me manter o mais normal possível, pois não queria que ninguém a princípio soubesse. Isso incluía o meu marido, que havia acabado de chegar da rua com Refrigerantes e ao entrar na cozinha percebeu que eu não estava bem.

Desenrolei, disse que tive um mal estar. Que iria para meu quarto descansar e que ele servisse o almoço que acabara d ficar pronto!

Subi para meu quarto. Uma invasão de sentimentos tomou conta de mim!! Chorei em silêncio… E mais uma vez eu questionava a Deus o porquê? Lógico que sem respostas…

Aos poucos me tranquilizei, mas continuava a tremer.

Lara almoçou e subiu para o quarto dela.

E eu fui atrás para ter mais respostas! Pedi o celular e comecei a vasculhar tudo. E vi que ela havia enviado uma mensagem para ele falando que eu sabia de tudo.

Ele respondeu numa frieza, falando que estava tranquilo, que ele sabia que iríamos entender. Que se ela realmente sentia tudo aquilo por ele, que ele esteva disposto a enfrentar as coisas.

Resumo da conversa dele com ela:

ele a coloca como causadora de tudo. Como responsável pelos atos. Que ele nunca havia olhado pra ela diferente até que ela se declara pra ela.

Insistia para ela revelar o que sente por ele. Na esperança de nós aceitarmos. Como se fôssemos levianos!!! Aff!!!

A pergunta é: Quais pais em sua máxima consciência permitiria um relacionamento entre uma menina de 14 anos e um homem de 25? Se alguém permitiria isso por favor me fale quais são os sentidos óbvios para o tal fato que me dá nojo!!!

Yago começa a perguntar pra ela se eu sei sobre ela ter fumado maconha?

Se eu vi a foto que ela enviou de lingerie, se eu vi as conversas mais…(deixa pra lá) 🤬

Provavelmente ele já sabia que eu poderia estar vendo o WhatsApp e estava manipulando as conversas que ele mesmo havia pedido para ela apagar.

Até esse momento somente eu aqui de casa sabia do que estava rolando.

Vasculhei o celular dele todo, e encontrei print de conversas entre eles, onde ela falava sobre a vontade dele ser o primeiro relacionamento sexual dela, pois é virgem. Nudes que ele enviou e gifs de vídeos pornôs.

Lara a todo momento se sentindo culpada. Preocupada com a reação que teríamos contra ele.

Podia ver em seus olhinhos o medo, a vergonha, a culpa.

Não disse o que faria, pois até eu mesmo não sabia o que fazer.

Peguei o celular dela e disse que eu iria ficar durante algumas horas.

Voltei para meu quarto e me arrumei. Desci e pedi para meu sogro e meu marido me levarem ao médico, pois ainda não me sentia bem. Mas apensar de não me sentir bem e ainda tremendo. O que eu queria era sair de casa para conversar com eles.

E paramos numa praça perto de casa. Andrei, meu marido, ao saber da situação, ficou todo vermelho e pude ver que ele neste momento não poderia nem ver Yago passar que não pensaria duas vezes em arrebentar a cara dele.

Ali já tomamos a decisão de desligá-lo da empresa. Mas o faríamos na quarta-feira de cinzas. Quando a empresa voltaria com o expediente.

Roberto meu sogro, que é advogado criminalista. Ficou abismado. E tratou logo de pesquisar medidas jurídicas que poderíamos ajuizar.

E neste momento ficamos sabendo que relacionamentos entre jovem de 14 em diante com adultos não é crime no Brasil!! Isso mesmo!! Não é crime!!

Ficamos desapontados! Fomos embora para casa. Andrei conversou com a Lara. Ela chorou muito, e estava arrependida.

Conversei com ela também, ela já estava com o pensamento suicida outra vez, motivada pelo sentimento de culpa por ter gerado toda esta situação.

Lara não entende que por mais que ela tenha dado o ponto de partida, ele em sua sã consciência deveria ter nos comunicado sobre essa sua ação. Ele não deveria ter alimentado essa situação, até por que ele é o mais velho. Consegui tranquiliza-lá.

Voltando ao assunto de não ser crime…

Ou seja, os jovens pode ter este tipo de relacionamento que ao meu ver é abusivo. Por mais que ele fosse todo respeitoso, existem 11 anos de diferença. Quase o dobro da idade dela. Isso já seria uma forma de abuso do ponto de vista social, moralidade e emocional. Ele já possui uma vida estável ( estudou, se formou, trabalha, responde pelos seus atos, tem processo cognitivo amadurecido para tomada de decisões, paga as suas contas e etc…).

Lara, entrou no 1ano do segundo grau, acorda às 11h, depende dos pais para se alimentar, vestir, para saúde. Possui muitas dúvidas em suas tomadas de decisões, ou seja, precisa de um adulto para ajudar neste processo. O que me faz pensar que uma pessoa mais velha vai se aproveitar desta fase e moldar esse indivíduo a sua maneira. Lara tem sonhos de se formar em veterinária, de ter sua própria vida… Lara fala sobre ter filhos, mas ao mesmo tempo diz que não os terá. Sonha com um príncipe encantado. Lara tem medo de perder os pais, tem medo de ficar sozinha, medo de atravessar a rua sozinha. Lara tem medos…

Lara tem depressão, tem baixa alto-estima. Já tentou suicidar-se. Já fez automutilação.

Lara faz terapia psicanálise e tratamento com psiquiatra.

Lara ainda está tentando entender todas essas mudanças em sua vida! Yago, de 25 anos já sabe enfrentar as situações de frente.

Assim como a Lara, muitos jovens passam por todo esse processo. E por mais que nós, pais, façamos de tudo para ajudar nem sempre conseguimos. Pois existem coisas estão acima de nós. E o que resta é escutar, aconselhar e confortar. Orar a Deus e entregar.

O relacionamento abusivo não se dá somente por agressões físicas ou verbais. Quando se há uma vantagem sobre o outro também é uma forma abusiva.

O que Yago fez, foi se aproveitar desta fase que a Lara está passando, para ele ter mais um relacionamento. E neste ele poder criar e moldar alguém que pensara como ele, que fará o que ele pedir. Poderá levantar o troféu de “Lobo mau” comedor de menininhas.

Entramos em contato com Yago, e comunicamos o seu desligamento da empresa. Solicitamos que não expusesse a imagem de Lara. Informamo-nos que possuímos a filmagem do beijo no nosso escritório.

Informamo-nos que não iríamos expô-lo. E solicitamos que ele não entrasse mais em contato com ela e nem conosco.

Confesso que a minha vontade é de expor o vídeo e deixar que todo o mundo visse a ação.

Vejam a mensagem dele enviada após saber da demissão:

Bom dia Andrei, eu hoje entraria em contato diretamente com a Paty mesmo sobre isso. Desde que isso veio a tona não paro de pensar nisso. Inicialmente não imaginei que fosse tão abominável pra vocês, não imaginei que olhassem a Lara como uma criança vulnerável. Vc tá me tirando como se eu fosse um aliciador. Sendo que a história não é bem assim. Ela me procurou, se declarou pra mim e eu a todo momento falei do quanto eu os respeitava e o quanto isso era complicado. Mas eu acabei correspondendo e pela aproximação acabei me excedendo e dando um beijo nela. Triste vocês tomarem essa decisão precipitada sem nem conversar comigo antes. Se viram minhas conversas com ela, tinha muita besteira sim mas a todo momento eu mostrava a minha intenção, e ela me disse que já tinha tido 2 relacionamentos com caras mais velhos. Me desculpe por acabar me apaixonando pela Lara, eu nunca olhei ela com maldade até então, vc sabe o tipo de mulher que eu me envolvo e ela foi a primeira menina que me interessou. Isso tava longe dos meus objetivos. Mas aconteceu, e tudo que aconteceu foi na frente de vocês não esperava ficar com isso em segredo por muito tempo e a todo momento falava isso pra Lara. Mas eu não imaginava de verdade que a atitude de vcs seria essa, me mandar embora, colocar a Lara como uma menina indefesa e eu como um aliciador… Falar até que me processaria se não fosse denegrir a imagem dela, na verdade eu cheguei a imaginar por um momento que vocês consentiam, pq eu mostrei por exemplo pra vc que ela tinha meu whatsapp, vc via como ela o tempo todo me olhava no escritório, ela começou a cada vez mais ir pro nosso local de trabalho, eu confundi tudo e me excedi. Mas como fui eu poderia ser um outro cara sem o mínimo de respeito por vocês ou por ela, eu confundi tudo pq vcs tomando essa atitude me mostra que vocês realmente acham que a Lara é uma criancinha e vão prender a menina agora de um jeito que só vai fazer ela piorar, mas quem sou eu para me envolver nisso, vcs são os pais, independente dessa atitude e desse erro que cometi, quero me desculpar e dizer que nunca foi minha intenção.

Não respondemos nada. Bloqueamos ele em todas as nossas redes sociais. E entregamos para justiça de Deus, pois a dos homens é imensamente falha. Lara está bem. E sua psicanalista já está sabendo do ocorrido. E entrará numa nova fase da terapia com ela. O meu sentimento é que quando Lara estiver adulta ela possa saber lidar com suas emoções, frustrações de forma correta e que gere o menor trauma possível. Que ela possa viver a vida como ela é!

Hoje são quinta-feira dia 07/03 e termino de escrever essa história para vocês. Ainda não consegui digerir toda essa situação. Mas só de poder escrever já me conforta. Só de saber que alguém vai ler. Já me deixa mais leve. Em poder dividir um problema que muitos podem estar passando e calados como fui até agora.

Mas, uma pergunta: – O que você faria?

Bjus no coração de todos e muita paz!!